Incluir é um dever de todos e de cada um, assim o esporte é um meio de integrar as mais variadas deficiências ao meio escolar e à sociedade. A  Escola Estadual Antônio Carlos, oferta vários projetos, dentre eles a modalidade de Xadrez. O responsável por esta disciplina é o professor Marcelo Bessa, ensinando o esporte e seus valores fundamentais. Desenvolveu para a aluna Maria Eduarda Caetano Albernaz, do 9º ano, deficiente visual, um tabuleiro de xadrez tátil, onde a aluna tem  a oportunidade de aprender o esporte e participar das Olimpíadas Estudantis de Paracatu, sendo inscrita também para o JEMG de 2020.

Outra  aluna destaque é a Naiane Santos 7º ano, que  nas Olimpíadas Estudantis do ano de 2018 e 2019 ficou em primeiro lugar, participou do JEMG 2018, alcançando o primeiro lugar da sua modalidade e nesse campeonato ficou em 29º lugar no geral.

No mês de  outubro, Maria Eduarda e Naiane participaram do I Campeonato Aberto Regional de Xadrez, valendo Rating LBX (Liga Brasileira de Xadrez) onde participaram 44 enxadristas de Paracatu e Região, a Aluna Maria Eduarda conquistou a posição de 26ª no geral e a 4ª na sua modalidade sub15, vale ressaltar que a aluna joga há apenas quatro meses. O desempenho da aluna tem surpreendido a todos pela sua desenvoltura e precisão. Vários outros alunos são competidores desse esporte que sem dúvida nenhuma, possibilita ao seu aprendiz, relacionar-se com outras pessoas.

Ao professor Marcelo Bessa, às alunas Eduarda e Naiane e aos demais alunos da escola nossos parabéns, acreditamos no poder da inclusão pelo esporte.